Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Renan Filho e Alexandre Ayres

O governador de Alagoas Renan Filho e o secretário de Saúde Alexandre Ayres, em transmissão ao vivo pelas redes sociais informou, nesta sexta-feira, dia 27, que o número de casos de coronavírus subiu para 12 no estado. Um paciente está em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros dois seguem hospitalizados. O número de casos suspeitos também subiu para 302.

Renan Filho declarou que este é um momento que exige um entendimento social e reforçou que o isolamento vai ajudar para que a rede de atendimento seja ampliada, pois se todos adoecerem não haverá estrutura.

Atualmente em Alagoas, cerca de 1% da população é de idosos, representando cerca de 40 mil pessoas e essas poderão precisar de UTI. “Não podemos frear o vírus mas podemos evitar a infecção”, falou o governador.

O secretário Alexandre Ayres disse que os testes estão seguindo uma linha de prioridades como pessoas hospitalizadas, profissionais de saúde e casos de óbitos, sendo feito depois nos cidadãos. Ele reforçou que Alagoas está fazendo testes acima da média do Nordeste.

Ayres acrescentou que o novo caso confirmado de Covid-19 é da capital e que o interior do estado ainda segue com um caso, em Poço das Trincheiras.

Decreto de Emergência

Renan Filho disse que os alagoanos precisam ter serenidade para sair dessa luta contra o coronavírus tendo  o menor impacto possível. 

Segundo o governador, o Decreto de Emergência está em constante análise, e reforçou que as decisões do mesmo vão seguir as orientações dos especialistas. “Precisamos estruturar melhor o estado”, afirmou Renan.

Alexandre Ayres disse que esteve conversando com uma equipe médica e especialistas de Alagoas, nesta sexta-feira, e afirmou que a “posição deles é unânime" e que "não é o momento de afrouxar as medidas, pois o caso é muito sério e é preciso ter muito cuidado. Quem está abrindo antes da hora está correndo um sério risco”, completou.

Leitos

Durante a live, Renan Filho elencou todas as medidas que têm sido adotadas para promover a ampliação de leitos, além de espaços para o tratamento de pessoas que venham a precisar de atendimento e evitar o colapso na rede hospitalar.

Segundo o governador, até a próxima segunda-feira, 30, Alagoas terá 105 leitos de UTI e até abril mais 100, somando 200 leitos de UTI no total. O estado também contará com mais 300 leitos hospitalares para tratamento da Covid-19. "Esta é uma crise muito aguda", disse Renan.

Sobre a mão de obra especializada para atuar nessa frente, Ayres disse que a partir deste sábado, 28, haverá divulgação, nas páginas oficiais do governo, dos requisitos para selecionar pessoas interessadas. Serão ofertadas 400 vagas para diversas áreas da saúde.

 

*Estagiária sob supervisão da editoria