Foto: Assesoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Sindicato dos Rodoviários participará de reunião para buscar soluções para a crise.

Diante da pandemia do novo coronavírus em todo o país, rodoviários alagoanos têm se mostrado preocupados com redução do fluxo de passageiros, devido ao a situação de isolamento social, para evitar o contágio e propagação da doença, e temem que o fato afete a categoria quanto a recebimentos de salários e outros direitos.

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL), atualmente, em Maceió, as empresas de ônibus estão operando com menos de 35% da demanda de passageiros de um dia normal.

 

O presidente do Sinttro/AL, Sandro Regis, disse que a redução afeta diretamente a saúde financeira das empresas e, por isso, a questão deve ser discutida com o poder público e o sindicato para que alguma atitude seja tomada no intuito de evitar uma crise no setor.

 

Uma reunião entre o Sindicato, a prefeitura de Maceió, representada pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), e os empresários do setor de Transportes Públicos da capital, está marcada para a próxima segunda-feira (30), onde serão discutidas possíveis saídas para a crise.

“Vamos para a reunião com esperança de sairmos com uma proposta boa. Sabemos que o momento não é bom, mas temos de enfrentar essa crise sem muitas perdas para os rodoviários. Os trabalhadores rodoviários vêm cumprindo com os seus compromissos e não podem ter seus direitos, conquistados com muitos sacrifícios, perdidos”, frisou Sandro Regis.

 

*Estagiária sob supervisão da editoria