Foto: Ascom PM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ações de orientação e fiscalização estão sendo realizadas também no interior de Alagoas

No quinto dia do Decreto Emergencial, a Polícia Miltar atendeu 88 denúncias de descumprimento da medida que prevê o enfrentamento do coronavírus em Alagoas entre às 7h desta quarta-feira, 25, até às 7h da manhã de hoje, quinta-feira (26). Após seis dias desde o Decreto de Situação de Emergência feito pelo Governo do estado, mais de 480 queixas foram feitas à Polícia Militar através do número 190. A PM continua a fiscalização pelas ruas de todo o estado.

Segundo informações da assessoria de Comunicação da PM AL, as guarnições das unidades operacionais e especializadas que atuam na área do Comando de Policiamento da Capital (CPC) conseguiram identificar estabelecimentos que estavam abertos e em funcionamento. Mais de 560 militares foram empregados na Grande Maceió nesse quinto dia.

Do total de registros atendidos, 39 foram em relação a lojas ou estabelecimentos que praticam o comércio ou prestam serviços de natureza privada; 27 eram de bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres; 13 foram por atividades de comércio nas praias, lagoas, rios e piscinas públicas ou outros locais. As outras nove denúncias foram relacionadas a academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares e museus, cinemas e outros equipamentos culturais, públicos e privados.

Essas 88 denúncias foram atendidas entre as 7h dessa quarta-feira (25) e as 7h desta quinta (26). Desde sábado (21), quando começou a valer o Decreto Governamental Nº 69.541, a PM já registrou o atendimento de 484 denúncias feitas ao Centro de Operações da Corporação (Copom).

“Tem sido de grande valia a participação da população nessa causa e é importante que continuem denunciando os estabelecimentos irregulares. Nós estamos fazendo cumprir o Decreto Emergencial e precisamos do apoio das pessoas para que consigamos inibir a propagação do novo coronavírus. A Covid-19 tem feito um enorme mal no mundo e a prevenção é o melhor remédio”, afirmou o comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio.

Nos casos em que a guarnição constata que o estabelecimento se encontra em aberto, seu proprietário está sendo orientado para que o feche, em caso de negativa, o indivíduo poderá ser autuado pelos crimes de desobediência e por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Ambos estão previstos no Código Penal.

No interior, equipes das unidades da Corporação também têm realizado diversas ações de fiscalização para coibir possíveis descumprimentos das determinações vigentes. Algumas das operações conjuntas com as secretarias de saúde foram registradas pelo 10º Batalhão da PM no Agreste do Estado. Equipes do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) constatam praias praticamente desertas no Litoral Sul de Alagoas.
 

*com Ascom PM