Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Ministério Público Estadual (MPE) publicou uma recomendação à Secretaria Municipal Saúde para que o órgão possa solucionar o problema da falta de abastecimento das unidades básicas de saúde nos bairros dentro de um prazo de 48h. A portaria foi publicada no Diário Oficial, nesta quarta-feira (25).

Muitos profissionais denunciaram a ausência de equipamentos de proteção individual (EPI), bem como insumos como: água sanitária, álcool em gel, cloro, sabão, luvas de latex, papel higiênico, saneantes e sacos de lixo dentro das unidades, o que estava inviabilizando  o atendimento aos pacientes.

O órgão ainda solicitou que a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) tenha a disponibilidade de uma equipe de prontidão para solucionar os casos de falta de água nos postos de saúde.

Os profissionais da saúde ameaçaram paralisar as atividades na capital diante da ausência do material e da exposição que eles estavam dentro das unidades. O MPE pediu que a Secretaria de Saúde responda a recomendação informando as providências adotadas.