Facebook Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Leopoldo e Serginho que desde o início da gestão se tornaram inimigos

Em Maribondo o prefeito Leopoldo Pedrosa continua foragido da Justiça  desde o último dia 11, período esse que  a administração pública vem sendo comandada pelo secretário de Finanças, Neto Pedrosa, que é filho justamente de Leopoldo. Na última semana a Justiça deu sinal para que o vice-prefeito, Serginho Marques, tome posse na próxima quinta-feira, data em que fará exatamente 15 dias em que o titular desapareceu para não ser preso.  

Sabe-se que a Câmara de Vereadores  por intermédio de seu presidente Hugo Ribeiro, é favorável  para que o vice-prefeito Serginho Marques assuma o comando do município. Pois será pela segunda-vez que o vice comandará a Prefeitura, por consequência de problemas extras-políticos aprontados pelo prefeito Leopoldo Pedrosa. Logo que assumiu em 2017,  Leopoldo rompeu com seu vice, onde hoje são eternos nos rivais.   

Em 2017, Leopoldo Pedrosa foi preso acusado de violência doméstica; espancou a sogra e a esposa, pois na ocasião depois de 21 dias no xadrez a Câmara deu posse a Serginho, em face de uma determinação da Justiça; isso foi no dia 19 de julho daquele ano- Para ser boazinha com Pedrosa, a Câmara articulou uma licença de dois meses para o prefeito detido.  

No último dia 11, a Justiça mandou prender Leopoldo Pedrosa que responde em prisão domiciliar, a um processo por tráfico de drogas. Pois desde então, exige que ele  volte para o Sistema Prisional. O gestor municipal foi preso em dezembro de 2019 e, dias depois, conseguiu o direito de aguardar julgamento em casa. De acordo com a Polícia, quase 1 kg de cocaína pura foi encontrado na fazenda de Leopoldo Pedrosa, e, no momento da prisão, ele portava uma arma de fogo sem registro.