Ascom Sesau/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Alexandre Ayres

O número de casos confirmados de Covid-19 em Alagoas subiu de quatro para seis nesta sexta-feira (20), anunciou o secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, em coletiva à imprensa no final da tarde. Segundo o gestor, todos são de Maceió, sendo quatro infectados devido a deslocamento para outros países e dois que se relacionaram com pessoas de São Paulo.

Conforme o secretário, também existem 53 casos suspeitos em investigação e 30 estão em laboratório. Ontem, a Sesau divulgou a existência de quatro casos confirmados e 38 suspeitos.

“Não vamos conseguir combater o Coronavírus sem a participação de todos e a melhor prevenção é ficar em casa e impedir a circulação do vírus. Hoje, ao lado do governador Renan Filho, tomamos medidas duras e colocamos que todas as pessoas com qualquer tipo de síndrome gripal devem ficar em casa por 14 dias, porque não temos teste para todo mundo”, disse Ayres.

O gestor da Saúde prosseguiu dizendo que mais ou menos no dia 5 de abril deve acontecer o pico da doença em Alagoas, e por isso a recomendação que as não saiam às ruas. Para garantir o cumprimento do decreto, que entra em vigor à meia-noite, Ayres afirmou que a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AL) pode intervir.

“A SSP também está com aparelhos de aferição de temperatura e todos os ônibus que entrarem em território alagoano terão seus passageiros monitorados... A Sesau não tem medido esforços para conter a proliferação do vírus em Alagoas, mas precisamos que todos ajudem e orientem seus familiares e pessoas próximas para evitar circular, haja visto exemplos de países que desobedeceram e a saúde entrou em colapso. Logo, depende de cada um de nós fazer a nossa parte”, explicou o secretário.

Além dos 105 novos leitos de UTI, Ayres destacou que o Governo do Estado está buscando novos espaços e que há muitos empresários colaborando. “As cirurgias eletivas foram suspensas no Hospital da Mulher e os hospitais filantrópicos já pactuam que, a partir da semana que vem, devem também cancelar”, concluiu.