CadaMinuto Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Arcebispo de Maceió Dom Antonio Muniz

Por meio de decreto divulgado nesta sexta-feira (20), o Arcebispo Metropolitano de Maceió, Dom Antônio Muniz, cancelou todas as celebrações eucarísticas com a participação popular, inclusive nas capelas, igrejas, oratórios e santuários que se encontram no território da Arquidiocese de Maceió.

Com isto, as santas missas, especialmente aos domingos, serão celebradas a portas fechadas, pelo sacerdote, sem a presença dos fiéis, sendo transmitidas, ao vivo, via internet. Os fiéis poderão, ainda, assistir as missas pelas emissoras de TV’s, internet e rádios católicas nos horários de costume.

O decreto também recomenda a suspensão provisória das celebrações de casamentos e batizados em o território Arquidiocesano. “Não será possível a transferência do casamento para local privado, com reduzido número de pessoas. Da mesma forma, estão cancelados encontros, retiros e reuniões para evitar aglomeração de pessoas”, diz um trecho do documento.

A Cúria Metropolitana e as Secretarias Paroquiais estarão fechadas durante período determinado pelas autoridades civis. As confissões devem ser realizadas somente em caso de real necessidade, tomando os devidos cuidados, assim como o Sacramento da Unção dos Enfermos e a Celebração das Exéquias.

Quanto às celebrações da Semana Santa, o Arcebispo disse que os fiéis devem aguardar determinações futuras, em vista da situação atual. “Exorto aos padres que, a exemplo do Bom Pastor, permaneçam nas paróquias para cuidar do seu rebanho”, pontuou.

“Ao concluir estas determinações, invoco a intercessão de Nossa Senhora dos Prazeres e peço aos sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas e a todo o povo de Deus que intensifiquem as orações pela superação desta calamidade, sem esquecer os profissionais da área de saúde e demais agentes sanitários. Saliento que a Igreja não fecha, o que fecha são os locais de culto, porque a Igreja somos nós, Corpo místico de Jesus Cristo”, concluiu Dom Muniz.

Segundo ele, as medidas são em atenção às restrições feitas pelo decreto do Governo do Estado de Alagoas e Prefeitura Municipal de Maceió nesta sexta-feira.