Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Moreno, Marcelo Vitor e Davino

 

O PSL, partido no qual o presidente Jair Bolsonaro foi eleito, mas não mais faz parte, e que tem em Alagoas como presidente Flávio Moreno, acabou de fechar apoio ao pré-candidato Davi Davino(PP), que é candidato com apoio de Marcelo Vitor, presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas.

A composição é estranha e esdrúxula para quem se diz bolsonarista, porém em se tratando de poder e interesses em Alagoas e no país, já se viu de tudo, inclusive o abandono às bandeiras de luta defendidas por Bolsonaro.

Anunciada por Davi Davino, a composição “até o momento não teve palavras de Flávio Moreno”, disse um bolsonarista próximo ao policial federal. E completou; “estamos torcendo para que não seja verdade, se for...”.

Seria mais um a abandonar o capitão, como fez Alfredo Gaspar? Ou vale o apontamento feito pelo Bolsonarista Leonardo Dias, de que “não há como se dizer apoiador de Bolsonaro e estar no PSL”?