Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A tecnologia evolui o tempo todo, o que permite revolucionar áreas de negócios que até então pareciam consolidadas no tradicionalismo. Um bom exemplo é o conceito de Smart Room que está chegando aos hotéis de todo mundo, em que desde o controle da iluminação, passando pela conexão das televisões até o edredom da cama contam com inteligência para atender os clientes com mais conforto.

Se você fizer uma visita em um desses hotéis modernos, você sabe o que vai encontrar num Smart Room? Confira a seguir as principais possibilidades que a tecnologia é capaz de abrir no ramo hoteleiro!

Televisões que permitem que os hóspedes escolham o que querem assistir

Antigamente, contar com TV por assinatura era um dos itens primordiais para os hotéis que queriam atender bem seus hóspedes. Porém, hoje a tecnologia possibilita um grau extra de personalização: permite que o cliente pareie seu smartphone com a televisão para que ele continue a “maratonar” sua série preferida ou assista o vídeo que quiser!

A Nonius empresa especialista em tecnologia para hotelaria, apresenta um equipamento que realiza essa função: o Chromecast Hotel. Basta que o hotel conecte o equipamento nas TVs dos quartos para que o hóspede consiga conectar seu telefone à televisão. Funciona como qualquer Smart TV, em que você pode visualizar na tela o que quer transmitir, com a vantagem de ser compatível com qualquer sistema operacional.

Apesar de já existirem hotéis com Smart TV que dão acesso à internet, esse tipo de equipamento é mais seguro, já que todos os dados de acesso são apagados após o final da conexão com o dispositivo do Google ou iOS. Ou seja, suas senhas de plataformas streaming continuam protegidas, sem a necessidade de desconectar. Uma ótima forma de fazer o hóspede se sentir em casa.

Automação dos serviços de atendimento

Cada vez mais as pessoas preferem realizar suas atividades de forma autônoma, sem a interação com atendentes. Não é à toa que vários serviços de um hotel podem ser feitos pelo computador, como o check in express, que funciona de forma semelhante ao check in online das companhias aéreas e dão mais facilidade para a chegada do hóspede.

Agora, muitos estabelecimentos têm investido em aplicativos próprios que permitem que o cliente faça solicitações sem precisar ligar para a recepção, seja para pedir comida, agendar um traslado ou pedir que determinadas peças de roupas sejam lavadas. Essas pequenas automações dão mais praticidade tanto para o hóspede quanto para a equipe do hotel, que pode focar na organização dos pedidos e não necessariamente no atendimento individual.

Entrada sem chave e sem cartão de acesso

É comum entrar em um hotel e receber o cartão magnético de acesso, uma tecnologia dos anos 80 que ainda é bastante utilizada no Brasil. Porém, a tendência é que em breve esses cartões sejam substituídos por aplicações móveis, em que o desbloqueio da porta é feito pelo smartphone.[1] [2] [3] 

Nesse sentido, existem duas possibilidades principais: a liberação da porta por aproximação, como acontece quando se realiza pagamentos em estabelecimentos ao aproximar o celular de uma máquina específica; ou com a senha dentro do aplicativo do hotel, em que o hóspede precisará abrir a porta no smartphone para que o mesmo aconteça no quarto.

Aquecimento personalizado

Muita gente já passou pela situação de visitar uma cidade em que o frio é frequente e precisar solicitar mais edredons para a recepção do hotel por não conseguir se aquecer. Uma solução para esse caso é o edredom inteligente, que conta com várias funções de aquecimento e permite que todos os hóspedes se sintam confortáveis, deixando a temperatura personalizada.

Esse tipo de edredom em nada se assemelha aos antigos cobertores elétricos, que exigiam conexão com a rede de energia para aquecer e causavam incêndios. Na versão inteligente, eles contam com baterias que duram até 10 horas, suficiente para uma boa noite de sono sem ligar na tomada. Esse tipo de cobertor é interessante também do ponto de vista do hotel, uma vez que precisará de menos espaço para guardar cobertores extras.

Novidades que aquecem o mercado interno

Contar com Smart Room é o objetivo de dezenas de hotéis do Brasil, motivados especialmente pela alta do turismo nacional. Segundo dados divulgados pelo Ministério do Turismo, o número de turistas em viagem pelo Brasil cresceu em 2019, com 97,1 milhões de passageiros registrados no ano passado. Tudo isso aquece o mercado de hotéis e possibilita que novas tecnologias sejam aplicadas nas redes de todo o país.

Assim, não será difícil ter uma experiência em um Smart Room nos próximos meses ou anos no Brasil. Já imaginou aquecer o edredom da forma que quiser e assistir sua série preferida no quarto do hotel? O desafio mesmo vai ser querer sair do quarto para conhecer a cidade.