Foto: Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cid Gomes é baleado durante protesto de policiais em Sobral, no Ceará.

Agentes da Força Nacional de Segurança Pública começam a desembarcar no Ceará às 14h desta quinta-feira (20). Equipes da Polícia Rodoviária Federal também serão enviadas ao Estado; e devem chegar em até 48 horas.

A determinação do ministro Sérgio Moro para uso da Forças Nacional para a garantia da lei e da ordem, ocorreu na noite dessa quarta-feira (19), após o senador e ex-governador do Ceará Cid Gomes, do PDT, ter sido baleado com dois tiros quando tentava entrar - com uma retroescavadeira - no Batalhão de Polícia Militar de Sobral, ocupado por polícias em greve.

No momento dos tiros, Cid Gomes avança com o veículo para derrubar o portão do batalhão. Do lado de dentro, polícias militares encapuzados impediam a entrada. A Polícia Federal está atuando em conjunto com a Polícia Civil para identificar o autor dos disparos.

Uma equipe do Grupo de Pronta Intervenção da PF, composta por agentes, peritos e papiloscopistas, está em Sobral.

Cid Gomes foi atingido na região torácica. Recebeu o primeiro atendimento no Hospital do Coração sobralense e foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia da cidade, onde realizou uma tomografia, que não constatou alterações neurológicas ou cardíacas.

O senador voltou ao Hospital do Coração, onde, segundo sua assessoria, permanecerá internado até alta médica.

O parlamentar está licenciado, e saiu da capital Fortaleza para Sobral, na tarde dessa quarta-feira (19), depois que carros da polícia militar circularam no centro de Sobral determinando a comerciantes o fechamento das lojas.

Desde a noite da terça-feira (18), parte da Polícia Militar do estado tem organizado manifestações e ações de greve em protesto ao impasse no reajuste da categoria.