Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou nesta quarta-feira o relatório do senador Rodrigo Cunha que cria o novo Marco Legal da Nanotecnologia. O projeto tem como foco apoiar o desenvolvimento da nanotecnologia, que é o uso de materiais em escala molecular, em diversos setores como indústria, medicina e computação, por exemplo.

O desenvolvimento da nanotecnologia pode resultar em melhorias de produtos e serviços para a população, e aumentar a competitividade do Brasil no mercado internacional. Rodrigo Cunha destacou o potencial que a nanotecnologia terá também na geração de empregos. 

“Este é um tema delicado e complexo, mas que certamente contribuirá para o desenvolvimento nacional e para a geração de empregos qualificados em nossa economia”, afirmou. 

Com a aprovação do relatório na CCJ, o projeto segue agora para a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT). Após aprovação na CCT, a matéria será analisada pela Câmara dos Deputados.