Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true A Previdência conforme nota acima, enviou para o MPE/AL a relação do rombo de cada prefeito, e segundo o órgão o estrago do Edson foi o maior

A título de Direito de Resposta, o ex-prefeito de Santa Luzia do Norte, Edson Mateus  rebate nesse blog sobre matéria titulada “Ex-prefeito está sendo acusado de provocar rombo milionário na Previdência.”. Sua curta passagem no poder rendeu um rombo de mais de 2 milhões de reais na Previdência, aonde é citado na matéria. Ele categoricamente afirma que não foi só ele, conforme relato abaixo:

“O Fundo da Previdência vem sendo descapitalizado desde a sua criação. Pois ao longo desse período passaram os prefeitos: Iracema, Hermínia, Dário, Deraldo, Fátima, João Pereira, o próprio presidente da Câmara, Benegildo, esse que passou um ano e quatro meses. No meu caso, eu passei apenas seis meses na Prefeitura; porque houve aquele caso de alguns afastamentos. Agora eu sou o salvador da pátria é? Não tem como a pessoa organizar uma Prefeitura em apenas seis meses; até porque durante a minha gestão os royalties não foram repassados” justificou.

A assessoria da Prefeitura afirma  que o rombo hoje da Previdência  é de mais de 7 milhões de reais e diz que:  

O Regime Próprio de Previdência do Município de Santa Luzia do Norte tem sido tratado com descaso desde sua fundação em 1992, criado através da lei 253/92. E já após sua criação, de 1992 a 1997, não houve contribuições para o criado regime previdenciário que nasceu com a promessa que seria muito bom para os funcionários que se aposentassem a partir daquela data, mas a falta de cumprimento da lei caracterizando renúncia de receita deixou desde então os beneficiários preocupados. Nas gestões seguintes o descaso não foi diferente, entre negociações e renegociações, as dívidas do fundo foram aumentando e sendo jogadas ‘’pra frente’’.