O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Ricardo Nazário, esclarece que a matéria “Salário na Polícia Civil de AL é um dos maiores do Brasil!”, publicada no blog do jornalista Célio Gomes, no portal de notícias CadaMinuto é tendenciosa e possui informações distorcidas da realidade dos policiais civis.

Ricardo Nazário informa que o salário inicial do policial civil é R$ 3.800,00. “O que o jornalista se refere na matéria, de salário bruto entre R$ 7 e 8 mil é subsídio conquistado após 18 anos de trabalho na Polícia Civil”, esclarece o sindicalista, acrescentando que com a luta da categoria, o policial civil conquistou o plano de carreira com progressão horizontal e vertical. “O policial inicia com um valor e, com o tempo, graças à sua qualificação e tempo de serviço, o profissional vai conquistando o incremento salarial. Nesse Plano de Carreira, o policial civil para chegar ao final da carreira, levará 30 anos na Polícia Civil. Atualmente, não há nenhum policial civil na última carreira”.

O presidente do Sindpol informa que a falta de efetivo, as péssimas condições de trabalho e o trabalho sobrecarregado nas delegacias adoecem a categoria. A maioria dos policiais civis morre antes dos 60 anos, ou seja, antes de chegar ao final da carreira. Nos últimos quatro anos, mais de 40 policiais civis morreram em decorrência de problemas de saúde, agravados pelas condições de trabalho. Atualmente, um policial executa o serviço de quatro policiais civis. A Polícia Civil tem carência de 2.500 profissionais.

Os dados da Polícia Civil de Alagoas mostram o quanto o policial civil trabalha. Em 2019, foram presos 5.752 criminosos. A categoria apreendeu quase 4 toneladas de drogas no Estado. Foram concluídos 13.022 inquéritos com autoria. Ao todo, 1.285 veículos foram apreendidos e recuperados. Foram realizados 151.803 boletins de ocorrências. Em dois anos, mais de 700 vidas foram salvas no Estado.

Ricardo Nazário destaca que o Sindpol está disponível para explicar a qualquer jornalista como é a carreira policial, as reinvindicações dos policiais civis, a defasagem salarial chega a mais de 20%, a luta nacional pela carreira única. “Vamos sempre mostrar os números reais, e não mentir e maquiar as informações”, disse.

O dirigente sindical repudia a matéria tendenciosa, que quer enganar o povo alagoano. “Um canal de comunicação não pode publicar uma informação sem ouvir a outra parte. Os policiais civis alagoanos recebem o 23º pior salário do Brasil, não o primeiro como diz o jornalista Célio Gomes. O Governo de Alagoas paga o pior salário de nível superior da segurança pública. A categoria que arrisca sua vida em defesa da sociedade alagoana está na luta pela valorização, pelo reconhecimento do nível superior dos policiais civis”, explica.