Reprodução Instagram
Davi Maia e Cabo Bebeto

Os deputados Davi Maia (DEM) e Cabo Bebeto (PSL) reagiram depois que o governador Renan Filho (MDB) jogou no colo da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) a responsabilidade de aprovar o projeto de lei de rateio do Fundeb antes do carnaval.

O projeto foi encaminhado à Casa de Tavares Bastos na quarta-feira, dia 12. O parlamento retorna do recesso apenas na próxima terça-feira, 18 de fevereiro.

“Não caiam nessa falácia do governo. O governador tinha a opção de mandar esse projeto em regime de urgência e não o fez, ou solicitar que a Assembleia voltasse do recesso extraordinariamente, mas ele também não fez... Esse dinheiro é para estar no salário de vocês”, disse Davi Maia, em vídeo, se dirigindo aos professores.

“Não caiam mais uma vez nessa enrolação... O governador se utiliza de uma questão financeira dos professores para ficar fazendo propaganda política... Não acreditem nisso. Esse dinheiro não sai tão cedo. Não esperem antes do carnaval ou no começo de fevereiro. Ainda terá todo o trâmite legal”, reforçou.

Ao lado de Maia, Cabo Bebeto também gravou vídeos criticando a fala de Renan Filho: “Eu não queria chegar nesse nível, mas para mim foi uma falácia do governador falar que vai ter dinheiro antes do carnaval... Usou a rede social mais uma vez para enganar as pessoas. É uma pena essa postura do governador”.

Lembrando que, caso queira aprovar a matéria, Renan Filho não terá dificuldades, já que conta com ampla maioria na Casa, o deputado frisou que a oposição não criará óbices. “Tem todo nosso apoio, mas eu só acredito vendo”, finalizou.

Antes do carnaval

Na mensagem divulgada em seu Instagram, o governador disse que o presidente da ALE, deputado Marcelo Victor (Solidariedade) garantiu esforços no sentido de aprovar rapidamente o projeto.

“Também falei com outros deputados estaduais, e acredito que a Assembleia aprovando ainda vai dar tempo de a gente pagar todo mundo agora em fevereiro. E quem sabe, se a Assembleia aprovar no início da semana que vem o projeto de lei, a gente ainda pagar o rateio dos professores antes mesmo do carnaval”, concluiu Renan Filho.