Lula precisa fazer autocrítica da Concordata, mas não fará. E nem o Papa Francisco, enquanto estado e Igreja.

  • Arísia Barros
  • 14/02/2020 07:39
  • Raízes da África

"Antes das críticas: EU SEI que o contexto é outro. EU SEI da importância desse momento para as nossas lutas. No entanto, não podemos esquecer que Lula assinou o Acordo Brasil/Vaticano (foi em 2009, o Papa era outro). A chamada Concordata assegura o Ensino Religioso nas escolas públicas soterrando de vez a laicidade do ensino. O Ensino Religioso é a menina dos olhos da Igreja Católica (sempre foi e ainda é). É na cartilha católica chamada de "Manual da Bioética" (distribuída nas escolas públicas) que a Igreja tb se pronuncia contra as uniões homoafetivas e humilha as lutas LGBTS, por exemplo. Uma tempestade não começa de uma hora para outra. Ela se faz aos poucos. O pesadelo político que atravessamos também. Ele se fez por acúmulos sucessivos de acordos com a a Direita, de tratos conservadores. O tratado Brasil/Vaticano foi apenas um deles. Não haverá mudanças significativas sem autocrítica. Lula precisa fazer autocrítica da Concordata (mas não fará). E nem o Papa Francisco (enquanto estado e Igreja). De modo que: a luta pela laicidade continua hoje! Ela é fundamental para derrotarmos Bolsolixo. Ela é fundamental para corrigirmos equívocos passados! Ela é fundamental para a Democracia. #EstadoLaico #EnsinoLaico"


Fonte: página do facebook da Stela