Foto: Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Colégio alerta estudantes sobre danos causados por “brincadeira” divulgada em vídeos

Nos últimos dias, diversos vídeos têm ganhado as redes sociais mostrando imagens de jovens participando de um tipo de “brincadeira” que pode trazer sérios riscos para os envolvidos. De acordo com notícias veiculadas na imprensa já houve casos, inclusive, de mortes, causadas por traumatismo craniano, além de fraturas em alguns membros do corpo de alguns adolescentes.

A “diversão” que, inicialmente, parece inofensiva pode trazer sérias consequências. Por isso, com o objetivo de conscientizar os alunos do Colégio Santíssimo Senhor, a instituição desenvolveu uma campanha de alerta.
Uma das psicólogas da escola, Ana Paula Sarmento, visitou as turmas para conversar com os alunos sobre os riscos que a “rasteira” traz para quem a recebe e também a pratica. Com um intuito educativo e de esclarecimento, a profissional chamou a atenção dos estudantes, para esta, que parece ser a mais recente ação inconsequente praticada por jovens dentro do ambiente escolar. 

“É importante mostrar a eles que esse tipo de atitude pode trazer diversos prejuízos, desde uma queda fazendo com que a pessoa frature algum membro, até, em uma consequência mais, grave o óbito. O que nos chama a atenção é que a maioria dos alunos já tinha visto algum dos vídeos que circulam na internet. Eles receberam as nossas orientações de uma maneira bem tranquila, pois se mostraram, apesar da idade, maduros o suficiente para não praticarem atos desta natureza”, relatou a psicóloga. 

Além da visita da psicóloga, o colégio também divulgou em suas redes sociais um vídeo, onde três alunos mostram que a brincadeira não tem nenhuma graça e que precisa ser evitada dentro e fora da instituição.