Cauê Castro

Vivemos tempos difíceis na política. De um lado temos o extremismo que afasta cada vez mais e do outro o desinteresse de grande parte da população. Tudo isso, reflexo de anos de governos que não têm dado ao povo uma resposta concreta sobre os problemas que vivenciamos no cotidiano. Nesse momento, surge uma nova aposta para tentar resolver esse problema: a juventude!

Sempre ouvimos que o jovem é “o futuro da nação”. Longe do romantismo e da idealização de uma juventude perfeita, falo aqui do jovem que percebeu que não é mais o futuro que importa, mas o agora, e por isso busca, cada vez mais, ocupar a política tradicional com vigor e representatividade. Cientes do momento, os jovens sabem que não se implode de uma vez uma estrutura que há anos existe, por isso constroem tijolo por tijolo um novo ideal.

Rumo à promoção de uma renovação política, precisamos compreender que os velhos costumes e métodos que convivemos não serão mudados do dia para a noite, mas que é preciso dar o primeiro passo. Mudança política demanda tempo e paixão. Por isso, para que o processo de renovação continue brotando, precisamos oxigenar o processo eleitoral e motivar cada vez mais a juventude para ser protagonista desse novo tempo.

Hoje, não há dúvidas de que o Brasil respira política a todo momento, por isso precisamos seguir o processo da construção da nossa democracia com os olhos para o futuro, mas certos de que a mudança que precisamos começa agora.

 

Cauê Castro