Assessoria
Sede do MPT/AL

O Ministério Público do Trabalho (MPT) determinou uma audiência entre trabalhadores da Veleiro e as partes envolvidas para a próxima sexta-feira (24). O objetivo é buscar uma solução para o pagamento de salários atrasados, férias, ticket alimentação, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e outras obrigações – que afetam cerca de 600 trabalhadores.

A Auto Viação Veleiro, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sinttro/AL) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) foram notificados a participar das discussões.

Quatro linhas da empresa Veleiro serão assumidas por outras três empresas que vão operar no sistema de transporte público em Maceió. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta quarta-feira (22).  Cidade de Maceió, São Francisco e Real Alagoas farão a operação das linhas. 

De acordo com a portaria, a linha 907 – Trapiche/ Ufal passará a ser realizada pela empresa Real Alagoas, ficando a mesma responsável por operar com seis coletivos.

Já a empresa São Francisco ficará responsável por assumir a linha 201 – Circular 1. Ao todo, sete ônibus serão utilizados para realizar esta linha.

As linhas 213 – Ponta Verde/ Vergel/ Avenida e 210 – Ponta Verde/ Vergel/ Santo Eduardo receberão três veículos cada, onde passarão a ser operadas pela empresa Cidade de Maceió.

O prazo para a transferência das linhas será de 30 dias. A portaria garante aos usuários do Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (SIMM) as mesmas integrações temporais já estabelecidas nas linhas atuais, ainda que sendo operadas por concessionárias diversas.

Ainda segundo a portaria, também foi levada em consideração a interdição de 50 veículos da Auto Viação Veleiro, por não cumprimento da idade máxima da frota, restando um total de apenas 44 veículos cadastrados no sistema da SMTT. Para que a empresa opere no SIMM é imprescindível a frota de 59 ônibus.

*com Ascom MPTMPT