Inicialmente a medida é válida somente para os veículos comprados com 0km, mas a partir do dia 31 de janeiro a Placa do Mercosul passar a ser obrigatória em todo o país. Em Alagoas, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL) confirmou que irá solicitar ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) uma prorrogação do prazo até março.

A identificação já era usada em dez estados (Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia) e agora passa a ser aplicada em todo país.

De acordo com informações repassadas ao jornal Tribuna Independente, os estabelecimentos responsáveis por fazer a estampagem das placas solicitaram uma prorrogação devido a ausência da documentação necessária e isso acabou motivando o pedido de prorrogação.

O Detran informou ainda que somente após a liberação da prorrogação é que a população será informada de como o procedimento irá funcionar e quais os passos necessários para fazer o novo emplacamento.

Como a medida inicialmente é somente para veículos novos, para os carros que atualmente utilizam a placa cinza, a troca pelo novo modelo só será necessária em caso de transferência de município e/ou estado, alteração de categoria, furto, extravio, roubo ou dano à placa. O dono poderá trocar a placa cinza pela nova a qualquer momento, se desejar.

Como ficará a placa do meu carro? 

O novo padrão da Placa Mercosul estabelece três letras, seguidas por um numeral, outra letra e mais dois numerais para o Brasil. Carros com a placa antiga serão convertidos ao novo modelo trocando o segundo número por uma letra.

Assim, carros com número 0 trocarão para A, 1 para B, 2 para C, 3 para D, 4 para E, 5 para F, 6 para G, 7 para H, 8 para I e 9 para J. Por exemplo, um carro cuja placa atual seja AAA 0001 passará a ser identificado por AAA0A01 (sem espaço na nova placa), enquanto um FFF 3333 muda para FFF3D33.

*Com informações de agências.