Ascom Fecomércio

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL), lançou nesta manhã (21), no Senac Poço, a terceira edição da Missão Empresarial à China. A iniciativa acontecerá de 11 a 23 de abril e vai reunir empresários de Alagoas e de Sergipe, levando-os a conhecer a 1ª fase do Canton Fair e o mercado de Yiwu. O objetivo é estimular a prospecção de negócios ao aproximar os participantes dos fornecedores, além de apresentar as tendências de mercado.  

“Esse trabalho da Federação está sendo importante para fazer com que o nosso comércio se engaje nessa Missão para buscar produtos e lança-los em nosso mercado”, falou o presidente da Federação, Gilton Lima. Para ele, essa nova oferta de produtos certamente irá estimular as vendas e aquecer o setor. 

Para que os interessados pudessem ter uma melhor compreensão acerca da importação, o consultor em Comércio Exterior da Fecomércio, Luizandre Barreto, falou sobre pontos básicos, mas essenciais nas transações, como a figura do Broker e a inspeção. O broker é a pessoa que está direto em contato com o fornecedor e negocia com o agente de carga, entre outras funções. “Não adianta querer trazer algo do mercado externo sem ter o broker. É uma figura que está para defender seus interesses; é como se fosse o seu representante lá”, ressaltou, acrescentando que o custo dessa contração não impacta no processo.  

Esse e outros conceitos são trabalhados em uma consultoria específica sobre importação ofertada pela Federação para que o empresário que deseje importar tenha uma noção sobre o processo. “A China é um país uma cultura atípica no modo de se negociar, modo de se comprar e modo de se comportar; tudo totalmente diferente do nosso. Por isso é importante que o empresário tenha esse conhecimento básico”, observou. De acordo com o especialista, durante a Missão é fundamental que os participantes tenham foco no produto que deseja negociar, porque são milhares de fornecedores em diversos segmentos, requerendo do visitante a otimização do tempo para ter um resultado mais positivo. 

O empresário Francisco Pedri, da IsoAço, integrou a primeira Missão à China (em abril de 2019) e já finalizou duas importações; experiência que foi compartilhada com os interessados em participar da próxima edição. Para ele, os chineses são bem objetivos na negociação, por isso é importante estar atento à necessidade de especificar bem as características técnicas do produto que se pretende importar. Outro fator é conhecer a parte tributária da empresa. “Isso é essencial para que você possa observar se sua empresa vai ter uma margem melhor ou menor, assim como é importante conhecer a tributação do produto”, aconselhou.  

O evento reuniu empresários de diversos segmentos e os vereadores por Maceió, Chico Filho (Progressistas) e Ana Hora (PSD). Também participaram os presidentes do Sincadeal, Valdomiro Feitosa; do Sincofarma AL, José Antonio Vieira; e do Sindilojas Penedo, Ana Luíza Freire.  

Os interessados em saberem mais sobre o pacote da Missão Empresarial à China Fecomércio AL e sobre a consultoria em importação podem ligar para 3026-7200.