Polyana Lima/CM Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Governador Renan Filho

Questionado pela repórter Polyana Lima, do CadaMinuto, sobre a paralisação de 72 horas de escrivães e agentes da Polícia Civil, iniciada nesta segunda-feira (20), o governador Renan Filho (MDB) apelou para que todas as categorias e a própria imprensa levem em conta a situação do país ao tratar do assunto.

“Os policiais civis têm todo direito de fazer manifestação e o estado vai seguir dialogando com a categoria, mas no cenário do Brasil, que outros estados nem salários pagam, não dá para discutir toda hora o que todas as categorias esperam que o estado faça”, destacou Renan.

O governador falou com a imprensa nesta tarde, no Palácio República dos Palmares, após a solenidade de assinatura da concessão de incentivos fiscais do Prodesin a 13 empreendimentos.

“Essa é que é a grande verdade: tem oito estados no Brasil nesse momento sem pagar salários... Isso precisa ser dito a imprensa, porque a imprensa precisa, na hora de escrever a matéria, levar isso em consideração para não parecer que estamos vivendo em um estado sem relação com o que ocorre no Brasil”, prosseguiu, lembrando que, no ano passado, o governo negociou e concedeu benefícios à Polícia Civil.

“A gente espera que todos os servidores, de maneira geral, tenham consciência do momento que vive o Brasil”, finalizou.