Crédito: Já é Notícia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true O suspeito segue preso na delegacia da cidade de Arapiraca

Após a remoção, na semana passada, de dois delegados da Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) para outros municípios, o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Alagoas (Sindepol) informou que irá deliberar nesta semana as medidas que serão tomadas pela categoria.

As mudanças, determinadas pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) neste mês de janeiro. As publicações abrangem o delegado Thales Araújo, do 53º e 54º DP’s de Arapiraca, e o delegado Alexandre Leite, titular da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Palmeira dos Índios.

Além das mudanças de titularidade, as portarias alteram também as cumulações de delegacias no Estado. Segundo o Sindepol, as alterações tiveram início após uma assembleia da categoria, realizada no mês de novembro, em que os profissionais decidiram cumprir apenas a carga horária exigida por lei, que é de 40h semanais.

“Retaliação”

Em entrevista ao CadaMinuto, o sindicato afirmou que “os delegados foram removidos em retaliação”. Ainda conforme o Sindepol, um dos delegados transferidos, identificado como Thales Araújo, que ocupava o 53º DP e cumulava o 54º DP, no município de Arapiraca, “fazia um bom trabalho na região”.

Questionado sobre as mudanças, o sindicato explicou que Thales foi transferido para o município de Mata Grande, mas que ninguém foi realocado para Arapiraca. “O município está com um delegado a menos, e o delegado regional vai ter que cumular várias delegacias”, disse.

“Em Arapiraca, o delegado Thales tirava quatro plantões por mês, que correspondia à metade do tempo de trabalho. Ou seja, era metade do tempo cumprindo plantões em vez de seguir com as investigações”, salientou.

Já o delegado Alexandre Leite que, conforme o Sindepol, aderia todas as delegacias da região, foi removido da delegacia regional de Palmeira dos Índios e das delegacias em que ele era titular. “Alexandre é um delegado exemplar, sem nenhuma queixa funcional”.

Junto ao Sindepol, a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Alagoas (Adepol/AL) deve definir os próximos passos a serem adotados pela categoria ainda durante esta semana.

A reportagem está tentando contato com o delegado-geral da PC, Paulo Cerqueira, para ouvi-lo acerca das afirmações feitas pelo Sindicato. 

 

*Estagiária sob supervisão da editoria