Foto: Reuters Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro ironizou um levantamento feito pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) sobre o número de ataques à imprensa. O relatório foi divulgado na última quinta-feira (16), e mostrou que 208 ataques a veículos de comunicação e jornalistas foram registrados em 2019. De acordo com a Fenaj, Bolsonaro foi responsável por 121 desses casos, representando um total de 58%.

Em suas redes sociais, Jair reagiu à pesquisa com tom de ironia. O comentário foi publicado na conta oficial do Facebook e do Twitter do presidente. Ele respondeu ainda a um seguidor que questionou como o levantamento chegou ao índice. "Pegaram o QI médio da galera da imprensa. Deu 58", escreveu o presidente.

Conforme o relatório da Fenaj, a maior parte desses ataques feitos por Bolsonaro foram contabilizados na categoria "descredibilização da imprensa". "Em 2019, a modalidade tornou-se a principal forma de ameaça à liberdade de imprensa no Brasil e foi incluída no relatório diante da institucionalização da prática", disse a Fenaj.

*com informações Notícias ao Minuto