Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Regina Duarte, atriz que faz muito,muito tempo foi considerada a namoradinha do Brasil e que, na época da campanha  pra presidência, elogiou o jeito doce, másculo, machão do então candidato ,Seu Jair foi convidada para assumir o lugar de Alvim, aquele que fez o discurso do outro nazista, lá da Alemanha.
Discurso que causo furor, entretanto, que é ovacionado, assumido nas alcovas mentais de uma quantidade considerável de eleitor@s que, na gestão do Seu Jair, escancararam as portas do armário e pularam pra fora, trazendo bandeiras, com  um  nível máximo do preconceito, intolerância e outras segregações.
Essas mesmas pessoas que se horrorizaram com o discurso apológico do ex, são as mesmas que naturalizam o racismo, a homofobia, transfobia e estão convictas que quilombolas são pesados por arrobas. Compactuam do discurso plágio e das ideias de Alvim.
Alvim é aquele ex- que "esculhambou"  uma senhora idosa , ou uma das grandes referências  da arte no Brasil,Fernanda Montenegro.
Seu Jair convidou a  atriz controversa pra assumir um canto na Cultura, e Regina Duarte (ô, céus!) diz que vai pensar 
Brasil, mostra  a tua cara!