Assessoria/Arquivo
Cícero Almeida

O jornalista Voney Malta publicou – em seu blog aqui no CadaMinuto – a informação de que o ex-prefeito de Maceió e ex-deputado federal Cícero Almeida pode ser um dos nomes na disputa pela Prefeitura da capital alagoana. Malta cravou corretamente. A informação publicada pelo jornalista é confirmada pelo próprio Cícero Almeida.

Almeida comandou os destinos da capital alagoana por dois mandatos que antecederam o atual prefeito Rui Palmeira (PSDB). Nas eleições municipais passadas, Almeida – que se encontrava na condição de deputado federal pelo MDB do governador Renan Filho – tentou retornar ao Executivo municipal.

Ele chegou ao segundo turno, mas foi derrotado nas urnas. Rui Palmeira, dessa forma, chegou ao segundo mandato. Em 2018, Almeida tentou uma das cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas pelo PHS, mas também não obteve êxito.

Agora, o ex-prefeito e ex-deputado federal se encontra no PSDC que, em Alagoas, é comandado por Eudo Freire. Almeida diz que, dessa vez, poderá ser candidato ao Executivo com maior “liberdade”.

O ex-prefeito afirma que colocou o seu destino nas mãos do partido e que o assunto está sendo discutindo internamente.

“É uma decisão do partido. Como eu nunca me neguei e já me vi em outras situações semelhantes, eu vou aguardar os próximos dias. Mas, oficialmente, a decisão do partido é de que a gente seja candidato e participe do processo”, colocou ainda Cícero Almeida.

Almeida coloca ainda que o que o motivou a aceitar a posição do PSDC foi o fato de ter aguardado uma decisão do procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça em relação ao pleito. O ex-prefeito diz que defendia uma candidatura de Mendonça. “Eu tenho por ele muito carinho”, explica.

Como há uma demora nessa tomada de posição, na avaliação de Almeida, o PSDC resolveu se adiantar.

“Acredito que o Gaspar de Mendonça é o melhor nome que temos hoje. Mas como há uma indefinição, o partido decidiu que está na hora de lançar um nome. Colocamos, com muita dignidade, a nossa história. Agora, de forma independente, teremos maior liberdade e autonomia. Vamos saber até onde vai a vontade do povo. Se sentirmos que a população almeja a nossa volta, prosseguimos com o projeto. Se essa não for a vontade do povo, sentamos, conversamos e reavaliamos. Mas, no momento, a decisão é essa: ser candidato à Prefeitura de Maceió”, coloca ainda o ex-prefeito.