Ilustração Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Estudante

A relação de inscritos para o novo concurso da Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas (Sefaz/AL) foi divulgado e conta com 8.198 pessoas que concorrem às 85 vagas oferecidas, nos cargos de auditor de finanças e controle e auditor fiscal da fazenda.

As provas, que contêm questões objetivas e discursivas, serão realizadas nos dias 8 e 9 de fevereiro. Os salários variam de R$8.264,90, para o auditor de finanças e controle, a R$9.471,42, para o cargo de auditor fiscal da fazenda estadual. Os aprovados irão atuar com jornadas de 40 horas, em Maceió (capital do Alagoas).

De acordo com informações da pasta, o cargo de auditor de finanças, que conta com 25 vagas, tem 1.410 inscritos. Desta forma, cerca de 56 candidatos disputam uma vaga.

Por outro lado, o cargo de auditor fiscal será o mais concorrido. Com uma oferta de 60 vagas, a carreira atraiu 6.788 candidatos. Desta forma, a concorrência será de, aproximadamente, 113 candidatos por vaga. Em  ambos os casos, para concorrer, era preciso ter nível superior em qualquer área.

O exame objetivo será aplicado no dia 8 de fevereiro, no turno da tarde. A avaliação terá quatro horas e meia de duração. Ao todo serão cobradas 160 questões, que irão abordar as seguintes disciplinas:

  • Tecnologia da Informação;
  • Português;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Tributário;
  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Empresarial;
  • Contabilidade Geral;
  • Raciocínio Lógico;
  • Economia;

Já a prova discursiva terá três horas de duração e será composta por dois estudos de caso. O exame será realizado no dia 9 de fevereiro, à tarde, com a seguinte divisão: 

  • Auditor de finanças (Contabilidade Pública e Finanças Públicas); e 
  • Auditor fiscal (Auditoria Fiscal e Legislação Tributária Estadual).

Será aprovado na prova objetiva quem alcançar nota igual ou superior a 20 pontos na parte de Conhecimentos Básicos, a 18 pontos em Conhecimentos Específicos e 48 pontos ou mais no conjunto das avaliações.

Somente serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos aprovados e classificados, na objetiva, até a 57ª posição na ampla concorrência, no cargo de auditor de finanças, e até a 135ª posição, na carreira de auditor fiscal. Para as vagas reservadas será preciso se classificar até a 14ª e 34ª posição, respectivamente.

Na prova discursiva, será preciso obter 15 pontos ou mais para a aprovação. Os classificados serão contratados conforme o regime estatutário.

O prazo de validade do concurso Sefaz-AL será de um ano, podendo ser prorrogado por igual período. Como antecipado pelo governador, os aprovados serão nomeados este ano.

"Fazer um concurso público dessa dimensão não é moleza: tem de organizar as finanças para poder pagar os salários, vencer a burocracia e se organizar. O Estado de Alagoas vem se modernizando para cumprir, cada vez melhor, o seu papel", disse Renan Filho.

 

Já o secretário da Fazenda afirmou que está sendo preparado um "grande curso de formação, com um completo programa de treinamento, para esses novos auditores que vão entrar na Secretaria da Fazenda".

 

*Com Folha Dirigida