fotos: Assessoria TJ Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Recentemente a Secretaria de Segurança Pública (SSP) deflagrou uma operação contra uma das maiores facção criminosa em todo país e que ganhou ramificação em Alagoas, com a constituição de novos núcleos e membros. Mas o combate incessante a atuação destes grupos não apenas se concentra na fase ostensiva policial, assim como dentro das unidades prisionais. 

O juiz da Vara de Execuções Penais, Braga Neto, reforça que o número presos dentro dos presídios membros de facção tem diminuído, mas foi necessário que o estado fizesse uma separação depois das rebeliões em vários estados no final de 2017. 

Segundo o magistrado, naquela época Alagoas vivia um momento muito equilibrado em todo sistema prisional, principalmente sobre a separação dos presos. “Os presos provisórios já estavam separados dos presos condenados, com o advento destas rebeliões, por medidas de segurança e o estado reconhecendo a existência de facções criminosas, foi necessário lamentavelmente separar os custodiados por facções criminosas”, afirmou ele. 

No dia a dia dentro das unidades, Braga Neto conta que quando chegava um preso e ele não era faccionado, mas precisava se posicionar se era facção A ou B. “Se o agente público não tivesse muita cautela, naquele determinado momento, colocaria aquele preso em um local onde fosse considerado território de uma facção adversária e consequentemente estaria pondo a vida daquele custodiado em risco”, completou ele. 

Com o tempo, o juiz acabou determinando que as melhores condições fossem dadas aos presos que não pertenciam a nenhuma facção criminosa e as unidades foram dividas e arrumadas. “Percebi que se existia alguém que deveria ficar desconfortável dentro do sistema eram aqueles que se diziam faccionados, então determinei que fossem dadas melhores condições aqueles presos que não são faccionados”. 

Atualmente, o presídio Baldomero Cavalcanti é composto 100% por presos sem facção, assim como o presídio Cyridião Durval e o conhecido Cadeião. A única unidade que possui faccionado é o Presídio de Segurança Máxima.