Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true CNJ

A prova da 1ª fase do concurso de provimento para cartórios em Alagoas foi anulada após decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o CNJ houve erro de impressão nos cadernos.

Segundo a decisão, a prova será reaplicada. Além disso, o desembargador Marcelo Martins Berthe decidiu também declarar válida a prova de remoção aplicada no dia 07 de dezembro, revogando a suspensão da divulgação dos resultados, cadernos de prova e gabaritos.

Na publicação, na prova objetiva de seleção do dia 07, o Presidente da Comissão teve ciência de 05 decisões monocráticas proferidas na noite do dia 05 do corrente mês, pelo Corregedor Nacional de Justiça Substituto, nos Pedidos de Providências, que declararam providas as serventias extrajudiciais que estavam oferecidas no edital do concurso.

Diante das consequências de tais decisões para o certame, a Comissão de Concurso reuniu-se em caráter extraordinário e deliberou, por unanimidade, em prosseguir na aplicação das provas e suspender a divulgação dos resultados, cadernos de provas e gabaritos", diz a publicação.

Já no dia 08, durante a prova objetiva de seleção do critério provimento, a Comissão de Concurso, constatou que a prova que estava sendo aplicada era a mesma do dia anterior.

"Em razão desses novos fatos, a Comissão de Concurso reuniu-se durante a aplicação da prova e deliberou, por unanimidade, que aguardaria o término da aplicação e manteria a suspensão da divulgação dos resultados, cadernos de prova e gabaritos, como já decidira no dia anterior, também por esse motivo. Foi deliberado também solicitar à Fundação VUNESP esclarecimentos e apuração", diz um trecho da decisão.