Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

"Os Aventureiros do Bairro Proibido" (1986) é uma das maiores pérolas dos anos 80. Se você foi um espectador assíduo das sessões de filmes da Globo, como "Sessão da Tarde" ou "Temperatura Máxima", certamente conhece essa divertida aventura dirigida por John Carpenter e estrelada por Kurt Russel.

Carpenter tem em sua filmografia  outros destaques. O primeiro e mais celebrado longa da franquia "Halloween" (1978), "Fuga de Nova York" (1982) e "O Enigma de Outro Mundo" (1983), ambos em parceria com Russel, que além de ser uma das caras do cinema de ação da época, incorporava como ninguém a figura do anti herói malandro e carismático.
Jack Burton, protagonista de "Os Aventureiros do Bairro Proibido", não foge à regra.

A trama parece fruto de uma viagem alucinógena dos roteiristas.
O caminhoneiro Jack Burton precisa ajudar o amigo Wang Chi, que teve a noiva sequestrada por uma gangue de Chinatown, mas o feiticeiro Lo Pan não pretende deixar que ninguém atrapalhe seu plano para reencarnar em um corpo mais jovem.
Misturando ação, aventura e fantasia, o filme de Carpenter, que inicialmente seria um faroeste, é uma galhofa das boas. Praticamente um cartoon ou um vídeo game divertido em que você precisa vencer os inimigos e o grande chefão para salvar a princesa. Coincidentemente, o longa serviu de inspiração para os criadores da série de jogos Mortal Kombat.

Russel está à vontade no papel. Como falei, o personagem reúne o estereótipo mais identificável daquela geração. John McClane, Indiana Jones, Martin Riggs, Axel Foley e Jack Burton.
O parceiro Wang Chi é a versão asiática de Martin McFly, sempre nervosinho e corajoso. David Lo Pan é o típico vilão inesquecível. Malévolo, controlador e megalomaníaco. Sinto que poderiam ter explorado mais sua figura, que lembra bastante outro símbolo dos anos 80, Mumm-Ra, O de vida eterna!
Outro nome conhecido do elenco é Kim Catrall, famosa por sua participação na série "Sex and City". Ela faz a mulher impetuosa e interesse romântico de Burton.

Kung Fu, tiros, magia e piadas fazem de "Os Aventureiros do Bairro Proibido" uma bobagem divertida que ri de si mesma o tempo todo e a torna uma ótima matinê.

7.5

*Para acompanhar mais resenhas de filmes e séries é só seguir @resenha100nota no Instagram.