Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

No segundo dia do congresso Cidades e Gestores mais técnicos foram capacitados. Além do eixo municipal e eleitoral, que tem parceria com a OAB-AL e foi iniciado na quinta-feira, durante a manhã desta sexta-feira (13), os Eixos de Agricultura, Assistência Social, Saúde e Cidades Sustentáveis, Inclusivas e Inovadoras movimentaram o Centro de Convenções.

 

O ministro do Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas, palestrou no eixo eleitoral com o tema “O julgamento do TCU pela irregularidade de contas e a ilegibilidade do gestor”.

“Parabenizo a organização do evento que traz grandes nomes do cenário nacional, como ontem que teve uma palestre brilhante do ministro Gilmar Mendes e hoje tantas outras. Trazer essas visões são importantes para os gestores aqui em Alagoas ter contato com essas questões que fogem do seu dia a dia. A capacitação, a informações e os bons recursos humanos são a chave de qualquer gestão eficiente”, destacou o ministro.

No eixo de Saúde, o secretário estadual de Saúde, Alexandre Ayres, destacou o fortalecimento da atenção básica e ampliação da rede Pública Hospitalar. A técnica da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Carla Albert, explicou o uso e a reprogramação de recursos federais nas políticas de saúde. Já o assessor Diogo Demarchi, do Conselho Nacional de Secretarias municipais de Saúde (CONASEMS), apontou aspectos fundamentais para investimento dos recursos municipais no financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na agricultura, o secretário de estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Silvio Bulhões, fez a mediação da mesa, que contou com o debatedor da Cooperativa Agropecuária e Industrial de Arapiraca (Capial), Francisco de Souza. O superintendente da Seagri, Hibernon Cavalcante, ao lado do presidente do Fórum dos Secretários Municipais de Agricultura, Luciano Monteiro palestraram sobre os desafios e oportunidades em Alagoas. O técnico do FAEL, Noel Loureiro e os técnicos da Emater Rita de Cassia e Vinicius Brito.

Para qualificação de assistentes sociais, a área de atuação explorou os desafios da pasta na atual conjuntura sócio política brasileira, com a palestrante Márcia Lopes, que é Consultora Nacional e Internacional da área de Políticas Públicas e Gestão e, também, ex-ministra do MDS. Sobre o sistema único de Assistência Social (SUAS), José Crus, vice-presidente do Congemas, debateu a situação na perspectiva do conselho. No olhar de Alagoas, avanços e desafios para o Estado, Margarida Santos, professora doutora, também dedicou a palestra para a discussão.

Para dialogar, refletir e trocar experiências no desenvolvimento de tecnologias para uma gestão colaborativa, o jornalista Mário Rosa, reconhecido por gerenciamento de crises, ofereceu dicas na palestra “Como a tecnologia aumenta o poder da comunicação pública” no eixo Cidades Sustentáveis, Inclusivas e Inovadoras. Ele acredita que a comunicação pública ganha relevância e complexidade na medida em que deixa de ser apenas um meio para difusão de decisões políticas para abranger outras funções como, por exemplo, as decisões do poder. Na palestra, o jornalista ressaltou que “a comunicação pública é tudo que uma organização pública faz”.

Nesse eixo, o presidente do Instituto Smart City Business, Jorge Montenegro Barros, apresentou “soluções inteligentes para promover a transformação social e econômica de uma cidade” na palestra. Já o Paulo Pandolfi, diretor comercial do COLAB, mostrou a troca de experiências com a Unicef para uma gestão pública colaborativa para o desenvolvimento sustentável. Logo após, Jane Santos, da Unicef, demonstrou como o selo, em 20 anos, garantiu os direitos de crianças e adolescentes por todo estado de Alagoas. No fim, Mauro Kreuz, presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), apresentou o Índice de Gestão Municipal (IGM), que é importante para levar investimentos para os municípios.

A programação do Cidades e Gestores – Congresso e Expo continua no período da tarde com palestras, mesas redondas e casos de sucessos nos eixos Educação, Assistência Social, Previdência.