Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O réu Idison Vitor Elias Dantas, acusado de matar a namorada, Suelen de Souza Lopes, em 2012, em Maceió, vai a júri popular nesta segunda-feira (16), às 8h, pela 7ª Vara Criminal da capital. A sessão será realizada no Fórum do Barro Duro.

Segundo o processo, a vítima foi enforcada com uma faixa de taekwondo. O crime teria sido motivado por ciúmes de Idison e por conta de uma quantia em dinheiro que ele devia à namorada.

Durante o depoimento prestado à Justiça, o réu negou envolvimento no caso e a existência de dívida com a namorada.

Idison Dantas foi pronunciado e será julgado por homicídio qualificado, por motivo torpe e com emprego de asfixia. O júri popular será conduzido pelo juiz Sóstenes Alex Costa de Andrade, titular da 7ª Vara Criminal.

Simulação de suicídio

Na época do crime, a polícia chegou a suspeitar que a mulher havia cometido suicídio, pois a faixa estava amarrada no telhado da casa da vítima, fazendo parecer que a jovem havia se matado.

Conforme a denúncia feita na época, o relacionamento entre o casal era conturbado, sendo o réu ciumento e possessivo. A vítima teria sido agredida por Idison e confidenciado a uma amiga que iria terminar o namoro. Os conflitos também teriam sido motivados por uma suposta dívida assumida pela vítima em nome do réu.

Após o crime, o réu ainda teria alegado que também tentou se matar, depois que soube da morte da namorada.

 

*Com TJ/AL