Foto: Reprodução
Renan Filho

Foi aprovada essa semana após votação dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa, a reforma da Previdência que foi enviada pelo governador Renan Filho. O projeto não foi bem aceito pelos servidores públicos e gerou atos na porta da Casa Tavares Bastos. Segundo o governador, se o estado não aprovasse a reforma iria perder a certidão de regularidade previdenciária.

Renan disse na manhã desta sexta-feira (13) que perder a certidão implicaria em o estado não receber transferências de recursos. “Em ser impedido de acessar transferência de crédito e, no futuro, a própria possibilidade de Alagoas não pagar os salários”, explicou.

O governador enfatizou que apesar da instabilidade econômica do país, Alagoas está se mantendo como um estado sólido com salários pagos em dia.

Reforma votada por unaminidade

Com as portas fechadas, os deputados estaduais votaram por unanimidade, em sessão extraordinária realizada na tarde da terça-feira (10) a favor da proposta de Reforma da Previdência enviada pelo governador Renan Filho. 

Representantes de movimentos sindicais de diversas categorias do funcionalismo público eram contrários ao aumento de 11% para 14%  na contribuição, e chegaram a se posicionarem nas portas da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Leia Mais: Sob protesto de servidores públicos e com portas fechadas, Reforma da Previdência é aprovada

*Estagiário sob a supervisão da editoria