Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


Na quinta-feira, 12/12, alun@s da 1ª turma do curso de Ciências Sociais de cotistas negr@s  da Universidade Federal do Espiríto Santo celebraram a conclusão  do curso, com um momento de homenagens à luta  do povo negro e os espaços conquistados com as cotas nas universidades, com uma cerimônia "não oficial" de formatura.
A proposta diferenciada da cerimônia "não oficial" acolheu em reconhecimento, como paraninf@s, militantes aguerrid@s do movimento negro do Espirito Santos,
Um dos paraninfos foi Luiz Carlos Oliveira, por sua militância no movimento negro, desde a década de 1980, tendo, entre outras coisas, fundado o Centro de Estudos da Cultura Negra do Espírito Santo (Cecun), na mesma década,a militante  Mirian Cardoso, como também, professor@s negr@s da UFES.
A formatura dessa e tantas turmas de cotistas negros nas universidades brasileiras é produto de uma luta de mais de 15 anos do movimento negro que reivindicou o acesso ao ensino superior gratuito e de qualidade. 
Salve,salve!