Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Tarde de domingo do mês de dezembro, na orla de Maceió,AL., o xirê  evocava a essência de  saberes e aprendizados.
Uma roda-multidão para celebrar a morada d@s deus@s african@s, no  aiyê.
Ancestralidade e sacralidade.
O xirê guiado pelo líder espiritual do Ilê Axé Legionirê Nitô, Manoel Xoroquê pulsou  a terra mãe, no rufar de tambores , coroando a dança d@s filh@s de santos em comunhão com  os elementos da natureza e as gentes do entorno.
Tum. tum,tum.
Redescobertas, reconexão e oferendas , flores muitas flores, para os  agrados à rainha do Iemanjá.
Odoiá!
No terreiro de Manoel  Xoroquê se cultua uma  religião humanizadora que educa e emancipa para a vida.
E a  magia do xirê  Ilê Axé Legionirê Nitô, na praça Multieventos, na Festa das águas, em Maceió,AL.,na tarde de  domingo, raiada de sol,  foi um celebração única, sagrada, plena.
Salve, Manoel Xoroquê!
Odoiá!