Kaio Fragoso Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O turismo tem sido um dos setores da economia que mais tem crescido em ofertas de empregos. De acordo com a última pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), divulgada em outubro deste ano, a atividade teve um saldo positivo de 25 mil empregos gerados nos últimos 12 meses.

Com o intuito de qualificar a mão de obra para o setor, fomentando ainda mais a geração de oportunidades na atividade, o Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo (Mtur), disponibiliza gratuitamente dois cursos de capacitação online: Atendimento ao Turista e Gestor de Turismo. O primeiro, com uma carga horária de 80 horas, esta com as inscrições abertas até o dia 31 de dezembro de 2019, já o segundo, com 50 horas, vai até maio de 2020.

Parte integrante do Programa Brasil de Braços Abertos, o curso de Atendimento ao Turista busca qualificar o serviço prestado a quem nos visita.  O acesso ao curso é feito pelo endereço eletrônico bba.turismo.gov.br onde o interessado efetua o seu cadastro e já inicia as aulas por meio de qualquer dispositivo com internet, como smartphone, tablet ou computador.

Já o curso Gestor de Turismo, também online e gratuito, abrange os temas: Planejamento, Legislação sobre Turismo e Contratações, Elaboração de Projetos e Programas e ações do MTur. O conteúdo é organizado em 5 módulos e 35 unidades, e o aluno poderá acessar por meio de qualquer dispositivo com internet, como smartphone, tablet ou computador através do endereço http://gestor.turismo.gov.br.

Em ambos os cursos, os alunos recebem certificado, que vale como curso de extensão. Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, Rafael Brito, os cursos podem potencializar o currículo de quem busca uma oportunidade no setor. “A falta de capacitação é um dos grandes gargalos do turismo no Brasil. Em Alagoas não é diferente, por isso é importante que os interessados busquem se capacitar e aproveitar este bom momento do setor no Estado. O aeroporto será privatizado, teremos novos voos vindo da Europa, novos hotéis sendo inaugurados, tudo isto gera uma grande demanda por profissionais qualificados”, pontua Rafael Brito.