Foto: Divulgação
Instituto Médico Legal (IML).

O exame de necropsia do Instituto de Medicina Legal (IML) confirmou que o bebê de 1 ano que foi morto por espancamento com requintes de crueldade. Segundo o perito médico legista Kleber Santana, responsável pelo exame cadavérico, a análise no cadáver da criança apontou o traumatismo crânio encefálico como a principal causa da morte.

Ainda segundo o exame, o menor também apresentava sinais de esganadura, lesão no intestino provocado por trauma, várias equimoses na parte externa e hematomas na parte interna do corpo da vítima.

O bebê foi internado no Hospital de Emergência de Arapiraca na última terça-feira (3) após as agressões desferidas pelo seu genitor. Mas, diante da gravidade do seu quadro, a equipe médica resolver transferi-lo para Unidade Terapia Intensiva (UTI) do HGE em Maceió onde ele entrou em óbito na noite desta quinta-feira (5). 

O laudo cadavérico será digitado e enviando para a delegacia que instaurou o inquérito policial que apura as circunstâncias das agressões à criança. O delegado Fernando Lustosa, responsável pelo caso, informou que espera a cópia do laudo para indiciar José Fábio, pai da criança, por homicídio duplamente qualificado.

*com Assessoria