Pai acusado de espancar bebê em Arapiraca está preso

  • Redação
  • 05/12/2019 21:44
  • Municípios
Foto: Divulgação
Casa de Custódia de Arapiraca

O pai do bebê J.F.L da S., de 1 ano e um mês, que está internado após ter sido espancado, na última terça-feira (3), em Arapiraca, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. A informação foi confirmada pelo delegado Fernando Lustosa, durante uma entrevista a uma rádio local.

De acordo com o delegado, José Fábio de Lima, 25 anos, teve a prisão decretada, de forma preventiva, após audiência de custódia realizada na quarta-feira (4). O pai do bebê está detido na Casa de Custódia de Arapiraca, em uma cela isolada.

Na entrevista, o delegado contou que, no dia do crime, o acusado estava na residência sozinho com o bebê, pois a mãe havia saído para resolver questões ligadas ao Bolsa Família. As agressões foram atestadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e José Fábio foi levado para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Ainda segundo o delegado, o pai do menino confessou as agressões e alegou que estaria enfrentando problemas pessoais. Ele teve a prisão preventiva decretada e está detido à disposição da Justiça.

Segundo o último Boletim Médico divulgado pelo Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, para onde o bebê foi transferido, na noite desta quarta-feira (4), após dias internado na Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiaraca, o menino permanece na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIp) em estado gravíssimo - sem mudanças no estado de saúde. 

O caso

O bebê de 1 ano e um mês ficou gravemente ferido após ser espancado na manhã desta terça-feira (03), no bairro João Paulo II, na cidade de Arapiraca, Agreste de Alagoas. O pai do menino confessou a autoria das agressões e foi preso em flagrante.

Segundo informações passadas pela polícia, José Fábio de Lima, 25 anos, afirmou que apertou o pescoço do bebê, deu murros em sua barriga e o chutou.

Ainda segundo a polícia, José contou que o filho estava dentro do carrinho e começou a chorar, ele disse que perdeu o controle e agrediu o menino.

A criança foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levada para o Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e transferida, na quarta-feira (4), para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, onde permanece internado em estado gravíssimo.