Foto: Arquivo pessoal
Ronaldo Lessa e seu filho Nivaldo Lessa

O filho do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), Nivaldo Lessa está proibido pela Justiça Alagoano de e aproximar a menos de 500 metros da esposa, Rafaela Lessa.

A medida protetiva, assinada pelo juiz Paulo Zacarias, ocorreu após Nivaldo agredir a Rafaela na madrugada do último sábado (31), na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A vítima está no programa de proteção da Patrulha Maria da Penha.

Na decisão, o magistrado também determinou uma proibição de qualquer contato do acusado com a vítima, direto ou por meio de familiares ou testemunhas arroladas no caso. Nivaldo também está proibido de frequentar a residência da família.

A advogada de Rafaela, Júlia Nunes, que é presidente da Associação para Mulheres (AME), informou que havia solicitado a medida protetiva contra Nivaldo Lessa na segunda-feira (2). Já a decisão foi publicada na quarta-feira (4).

O caso

Nivaldo Lessa, filho do ex-governador Ronaldo Lessa, foi acusado de agredir sua ex-esposa  Rafaela Lessa, dentro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O caso aconteceu no sábado, dia 30, durante a apuração de votos para a eleição de uma chapa do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Uma testemunha comentou que Nivaldo estava “alterado e incomodando as pessoas que acompanhavam a apuração”.

“Ao ver que Nivaldo ia sair dirigindo, Rafaela foi e tirou a chave da ignição carro, daí por diante ele se transformou e começou a agredi-la. Segurou no seu pescoço e, em seguida, a vítima desmaiou. A seguir, ele saiu arrastando ela pelos cabelos, mesmo diante dos gritos e pedidos para que parasse”, revelou a testemunha.

Ao ouvirem os gritos de socorro da moça, os seguranças da Ufal interviram e conseguiram imobilizar Nivaldo.

A testemunha comentou que “uma viatura da polícia foi chamada, porém, Nivaldo não foi sequer ouvido ou conduzido à delegacia. Ao se identificar, os policiais foram embora”, afirmou.