Foto: Thiago Sampaio Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Amostra é uma coletânea e seleção das imagens que foram capturadas pelos repórteres fotográficos da Secom

Com o intuito de valorizar o fotojornalismo alagoano, a Secretaria de Estado da Comunicação de Alagoas (Secom/AL) realiza a exposição “Alagoas de canto a canto” no hall do Palácio República dos Palmares, Centro de Maceió, até o fim deste ano. A iniciativa é uma coletânea e uma seleção das imagens que foram capturadas pelos repórteres fotográficos da Secom.

“É uma mostra aonde o fotojornalismo se funde com os elementos artístico e cultural e com informações que vão além do que a pauta inicialmente prevê. É uma demonstração do talento dos profissionais que trabalham com fotografia na Secretaria de Comunicação de Alagoas”, declarou o secretário de Comunicação, Enio Lins. 

O fotojornalismo é um dos ramos da fotografia onde a informação clara e objetiva precisa estar retratada através das imagens, exibindo toda sua capacidade de transmitir os fatos. “A amostra enaltece o trabalho dos fotojornalistas que, ao receberem as pautas, têm a missão de procurar ângulos diferentes para contar o fato. No fotojornalismo é essencial saber captar o momento exato do acontecimento, da ação, e é exatamente o que está sendo representado na exposição”, contou o coordenador da amostra, o fotojornalista Dárcio Monteiro. 

As fotos produzidas são parte de pautas diversas do governo do Estado. Registros das paisagens do Sertão alagoano, dos folclores, dos folguedos, das obras e dos programas importantes para os alagoanos. “Entre uma pauta e outra é sempre possível encontrar novas maneiras de olhar um fato e adotar uma perspectiva artística em algumas produções”, contou um dos repórter fotográficos que participa da exposição, André Palmeira. 

Segundo Diego Teixeira, que visitou a exposição, a qualidade das imagens permite imaginar o registro como se estivesse, de fato, acontecendo. “É notável a qualidade profissional dos fotógrafos. Em pautas simples, como a construção de um hospital, eles conseguem captar uma realidade que não veríamos a olho nu”, disse Teixeira.

Para o fotográfo Neno Canuto, com mais de 30 anos de profissão, é gratificante ter seu trabalho exposto para todos. “A exposição não somente valoriza nosso profissionalismo como também ressalta a arte de registrar o momento”.