Cristovão Santos/CM/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Moradores do Pinheiro, Mutange e Bebedouro realizam protesto

Depois de requerer que a diretoria da Braskem preste esclarecimentos, na Assembleia Legislativa, sobre a indenização a ser paga ao CSA - pela saída do clube do Estádio Gustavo Paiva, no Mutange - o deputado Sílvio Camelo (PV), líder do governo, apresentou um novo requerimento, ampliando o pedido de explicações.

No documento, protocolado na terça-feira (26), o parlamentar solicitou à Mesa Diretora da Casa que convide a diretoria da mineradora para prestar informações também sobre a transferência dos moradores dos bairros Mutange, Pinheiro, Bebedouro, Bom Parto e demais regiões atingidas pelas rachaduras e pelo afundamento do solo.

A sede do CSA faz parte dos 400 imóveis que serão evacuados no Mutange, conforme o plano apresentado pela Braskem na terça-feira passada, dia 19, durante uma reunião na Defensoria Pública do Estado. A mineradora anunciou que irá pagar aluguel social para os moradores e que os imóveis serão avaliados para as futuras indenizações por danos materiais e morais.