Foto: Ascom/TJ/AL/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Washington Luiz

A previsão para que seja julgado o pedido de liminar dentro do processo de habeas corpus de José Roberto de Morais, padrasto do menino Danilo, 7 anos, é para esta semana. A informação foi confirmada pela assessoria do Tribunal de Justiça nesta terça-feira (19).

Segundo a assessoria, após ser julgado, existem os procedimentos necessários para se levar o processo à Câmara Criminal para a decisão colegiada definitiva do Habeas Corpus, que ainda não tem data prevista. Quem vai julgar o habeas corpus do padrasto é o desembargador Washington Luiz, relator do processo.

Na semana passada, o juiz Alexandre Machado, negou a solicitação da revogação da prisão preventiva de Roberto, assim como foi feito pela Defensoria.

Por causa da negativa, a Câmara Criminal vai decidir se acata ou não as alegações apresentadas pelo defensor público Bernardo Salomão Eulálio de Souza.

O padrasto de Danilo é acusado de estupro de vulnerável, lesão corporal, cárcere privado e tentativa de homicídio.

Porém, para a Defensoria Pública, “há informações confusas sobre os casos que envolvem José Roberto”.