Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Da roça para a mesa. É com esse objetivo que a gestão municipal de Limoeiro de Anadia tem incentivado o trabalho dos agricultores familiares do município, responsáveis pela geração de emprego e renda para milhares de pessoas em toda a região.

E na manhã desta segunda-feira (18) a Central de Abastecimento Alimentar recebeu mais uma remessa de alimentos produzidos no município. Na oportunidade foi oficializada a primeira entrega de 2019 do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) pelo Governo do Estado, através da Emater, em parceria com a Prefeitura de Limoeiro de Anadia.

Todos os alimentos adquiridos foram utilizados para a confecção de cestas de alimentos para serem distribuídas junto a 100 famílias carentes pré-selecionadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social. Todas elas participam dos serviços de convivência do município.

As dependências do galpão da Central de Abastecimento ficaram lotadas. Os produtos eram os mais variados: tomate, pimentão, cebolinha, coentro, quiabo, batata doce, macaxeira, banana, graviola, bolos, entre outros.

Maciel Silva Santos, morador do Sítio Lagoa do Mato, foi um dos primeiros a chegar à Central de Abastecimento. Em sua pick up ela trouxe 200 quilos de tomate e 60 quilos de pimentão. Segundo ele, os produtos comercializados ajudam na renda familiar.

“Hoje, parte da minha produção teve um destino certo. Fico muito feliz pela iniciativa do poder público, em especial do prefeito Marcelo Rodrigues, em apoiar os pequenos agricultores”, frisou Maciel.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Zezinho Niraldo, semanalmente os agricultores familiares fornecem alimentos através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e em 2019 o município já ultrapassou sua meta.

“Limoeiro de Anadia ultrapassou em 100% sua meta de aquisição de alimentos da agricultura familiar. A obrigação do Município é adquirir 30% da agricultura familiar, mas esse número já foi superado em 2019 e já estamos atingindo 60%”, afirmou o secretário.