Vinícius Firmino/Ascom ALE/Arquivo Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Deputado Cabo Bebeto

Em meio às discussões internas dentro do PSL nacional – e que acabam atingindo os cenários regionais, como já expliquei nesse blog – o deputado estadual Cabo Bebeto (PSL) renunciou à presidência do diretório municipal da agremiação.

Cabo Bebeto era o presidente do PSL/Maceió e – diante do mandato que possui – era até cotado como um possível candidato à prefeitura da capital alagoana.

A posição de Bebeto reforça declarações já dadas anteriormente: a fidelidade ao presidente Jair Bolsonaro.

Fica claro que o deputado estadual alagoano pretende seguir os passos do presidente da República e migrar – caso o novo partido se concretize – para o Aliança Pelo Brasil. Agora, evidentemente, o parlamentar enfrenta questões pragmáticas, como a fidelidade partidária. Cabo Bebeto renuncia à presidência, mas não se desfilia da legenda.

Caso faça isso agora, ele corre o risco de perder o mandato. É situação semelhante à dos deputados federais que pretendem acompanha Jair Bolsonaro.

Na carta de renúncia, o deputado estadual destaca: “é de conhecimento público e notório, sobretudo os 31.573 eleitores que votaram em mim, o meu alinhamento e admiração política com presidente Jair Messias Bolsonaro. Pois bem, no último dia 12 de novembro do corrente ano, meu presidente decidiu desembarcar das fileiras do PSL com o objetivo de criar uma nova agremiação partidária – Aliança Pelo Brasil – desta feita mais sintonizada com os ideários do nosso capitão e anseios de mudança reclamados pelo povo brasileiro”.

Bebeto segue: “Sendo assim, crente que nosso presidente almeja o melhor para nossa nação e que segui-lo significa muito mais do que um ato de gratidão, uma real demonstração de apoio e confiança política, venho comunicar a minha renúncia a presidência do diretório municipal do PSL de Maceió, ao mesmo tempo que requeiro que essa minha decisão seja imediatamente comunicada à Justiça Eleitoral Alagoana. Sendo o que me representa nesse momento, sigo acreditando no Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.

O ato de Cabo Bebeto pode – evidentemente – reduzir as chances de participar do processo eleitoral em 2020, pois é curto o tempo para se conseguir consolidar o Aliança Pelo Brasil até lá. Todavia, a ação do deputado estadual o fará ganhar pontos entre a militância do presidente Jair Bolsonaro que é uma parte significativa do eleitorado de Bebeto. O deputado estadual acertou na leitura política do momento.