© iStock Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Cigarro eletrônico

A Apple está a posicionar-se no mercado para proibir aplicações relacionadas com os cigarros eletrónicos na App Store. Esta ação irá banir este tipo de conteúdo dos iPhones e dos iPads. 

A gigante tecnológica adotou esta iniciativa depois de terem sido levantadas preocupações em relação ao efeito dos cigarros eletrónicos na saúde dos utilizadores.

Refere a imprensa internacional que a Apple tomou a decisão com base nas investigações levadas a cabo nos EUA, que atribuíram uma série de lesões e fatalidades nos pulmões a cigarros eletrónicos.

Com efeito, a empresa removeu 181 aplicações relacionadas com esse conteúdo da APP Store, mas as aplicações já instaladas continuarão a funcionar e será permitida a sua transferência exclusivamente na compra de novos dispositivos.

Estas aplicações, que a Apple alega serem responsáveis por apenas 0,00010% dos 1,8 milhões da oferta da App Store, variam consoante a plataforma, mas na sua maioria permitem controlar a temperatura do cigarro eletrónico e oferece notícias relacionadas com o produto.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), já foram registradas 42 mortes relacionadas com cigarros eletrónicos. E recentemente surgiu uma nova informação, desta vez no Reino Unido, que dava conta que um jovem de 19 anos quase morreu de uma "doença respiratória catastrófica", que os médicos atribuíram ao uso de cigarros eletrónicos.