Folhapress Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Vista da praia Ponta do Mangue, na cidade de Maragogi.

A Prefeitura de Maragogi revogou o decreto de alerta máximo que foi publicado em outubro por causa do surgimento do óleo que atingiu as praias nordestinas. A medida foi publicada no Diário Oficial dos Municípios do Estado nesta segunda-feira (18).

Para suspender o alerta, a publicação ressalta que "a inocorrência de novos episódios de surgimento de manchas de óleo no litoral de Maragogi".

De acordo com o relatório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), atualizado no domingo (17), foram encontrados durante o final de semana vestígios de óleo em três localidades de Maragogi: Praia do Salgado, Centro e Rio Persinunga.

Porém, a prefeitura decidiu manter o grupo técnico que monitora a situação. Segundo a publicação, “fica mantido o Grupo Técnico de Acompanhamento criado pelo Decreto nº 015/2019 que instaurou o Estado de Alerta Máximo, ora revogado, devendo semanalmente, ou a critério do Chefe do Poder Executivo Municipal, o GTA emitir Relatórios Técnicos circunstanciados acerca das condições ambientais das praias de Maragogi, ou da possível ressurgência de manchas de óleo na zona costeira municipal”.