Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A Orquestra de Tambores de Alagoas é  genuinamente alagoana e agrega uma sintonia de ritmos,cores, timbres e sentimentos,como  ecos africanos ampliando territórios de pertencimento.
Criada,a partir de uma oficina improvisada no quintal do moço músico e percursionista Wilson Santos,a Orquestra de Tambores encorpou a maestria da arte preta e sua música foi ocupando lugares no Brasil e no mundo. Em 2010  lançou em Londres (Inglaterra), o primeiro  álbum Bantus e Caetés. 
Contando com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult),o grupo ampliou a atuação com a realização de  oficinas de confecção de instrumentos e ensaios corpo.
E para fazer ecoar toda a musicalidade africana, no 14 de novembro,dia de inauguração do acesso à Serra da Barriga,Quilombo dos Palmares, em União dos Palmares,Alagoas, o Instituto Raízes de Áfricas indicou a Orquestra para fazer parte da programação oficial e o show de musicalidde e ancestralidade se deu,  animando  o governador, Renan Filho, a tocar um atabaque.
"E, eu nem sabia que o governador tocava atabaque tão bem"- diz  admirado, Wilson, o percursionista. E acrescenta: "A Orquestra de Tambores de Alagoas reconhece o momento de inauguração da estrada de acesso a Serra da Barriga como momento importante para o desenvolvimento do turismo, cultura e difusão da cultura afro-brasileira em solo palmarino, o Grupo se sentiu honrado em fazer parte desse momento tão esperado pela comunidade preta de alagoas, acontecimento que sem duvidas ampliará o olhar sobre a rica historia do Quilombo dos Palmares solo de resistência e gloria de grandes lideres que nos deixam um legado de luta e solidariedade, Gratidão a Professora Arisia Barros e ao governo de alagoas por atuarem com tanto afinco pela valorização de nossa cultura;  Axé Salve Dandara, Aqualtune Acotirene, Salve Zumbi dos Palmares."