Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true


Ele tem 16 anos,  e,  é um dos jovens socioeducandos premiados no Odo-concurso Preto de Poesia para Jovens da Periferia”, inicitiva  do Instituto Raízes de Áfricas, com o apoio do Governo do Estado e Instituto Ilê Axé Legionirê Nitô Xoroquê.
Quando  participou da Oficina de Poesia  ele disse de suas impossibiliaddes. 
-Esse negócio de poesia não é para mim, professora e  falou do pai , que já se "fora", da mãe uma trabalhadora e dele mesmo, que estava  com a alma despida de sonhos.
A história do menino colide com a pobreza e o racismo.
A oficina de poesia foi um  ambiente cheio de narrativas  e convencimentos, um diálogo com caminhos  possíveis. Depois de  um certo tempo  o menino  rascunhou palavras substantivas que falavam das asperezas que orbitavam-lhe a  vida. 
Uma poesia nua e crua.
E essa nova narrativa do menino deu  ele o terceiro lugar na categoria de 14 a 16 anos.
E o melhor  tanto a poesia do menino quanto de outr@s jovens  pret@s das periferias estarão no Odo- O Livro Preto de Poesia, que será lançado em novembro.
E, na manhã do dia 14 de novembro, na  solenidade de inauguração do acesso à Serra da Barriga em União dos Palmares, o menino foi cumprimentado pelo governador Renan Filho, que assegurou o lançamento do livro.
Parabéns, menino!