Foto: Arquivo Pessoal Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Neto Cavalcante foi 1º lugar na categoria PC e Anne Porfírio consegue classificação para o mundial na Nova Zelândia.

O triatlo alagoano segue contabilizando vitórias em 2019. Desta vez as boas notícias vieram do IRONMAN 70.3, realizado em São Paulo, no último dia 9. A dupla conquista veio do atleta José Cavalcante Neto, campeão da categoria Physically Challenged (PC) e da atleta Anne Porfírio, que conseguiu a vaga para o mundial do IRONMAN 70.3, que acontecerá no próximo ano, na Nova Zelândia. 

O novato no triatlo, com pouco mais de um ano de treinamento, Neto Cavalcante, ganhou o 1º lugar, com um tempo de 5 horas, 48 minutos e 18 segundos, realizando um percurso de 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida. O atleta da categoria PC, tem um braço amputado, e não utiliza prótese durante provas. 

“Foi uma experiência incrível, primeira prova longe de casa, longe da família, no clima completamente diferente do nosso. Nadar na raia olímpica da USP é completamente diferente do que estava acostumado, pedalar na Marginal Pinheiros foi desafiador, só consegui me sentir à vontade na segunda volta, melhor corrida que fiz, clima gostoso, cruzava com os atletas o tempo inteiro, percurso interessante, torcida maravilhosa, povo de uma energia fantástica”, afirmou Neto. 

Já a representante feminina de Alagoas no mundial do IROMNAN na Nova Zelândia, disputará o campeonato internacional na categoria de 30-34 anos. Para ganhar a tão sonhada medalha classificatória, Anne, concluiu a prova em 5 horas, doze minutos e 34 segundos.

“O Ironman São Paulo foi emocionante do início ao fim, porém uma queda na bike me fez descer na classificação. Cheguei na corrida ainda com muita dor, meu corpo pedia para parar, mas minha mente dizia: vamos lá, você consegue. Cruzar a linha de chegada foi extremamente gratificante. Seguir enquanto estamos com dor revela o verdadeiro sentido de um Ironman. No final ainda fui surpreendida com a classificação no mundial.”, comemorou Anne. 

Neto e Anne são atletas que treinam juntos na Atlhetica Assessoria Esportiva, especializada, em Alagoas, em treinamento de triatletas e corredores. Além da Anne, o técnico, Fellipe Lira, também conseguiu a vaga para o mundial, mas se classificou na edição do IRONMAM 70.3, que aconteceu em agosto, em Maceió. Neto Cavalcante não foi classificado para o mundial porque não existem vagas para a categoria PC. Para buscar essa vaga ele teria que ter concorrido com os atletas sem limitações físicas.