Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Após um turbulento período de demissões nas principais emissoras de televisão do estado de Alagoas, renomados jornalistas reforçaram a união da categoria, após a greve, e com o auxílio das redes sociais resolveram montar projetos de comunicação de maneira independente.

Quatro novas plataformas de comunicação começaram a dar voz e vez ao novo formato da comunicação em Alagoas. Alguns dos profissionais demitidos do Pajuçara Sistema de Comunicação (PSCOM) e da Organização Arnon de Mello (OAM), se dividiram e montaram a plataforma multimídia, Acta, outros montaram a TV Liberdade, na cidade de Arapiraca e a Cooperativa Caeté. Além destes novos formatos de comunicação independente, o estado ganhou no mês de outubro a rádio Nova Brasil.

Acta

Com mais de 30 profissionais, a nova plataforma de comunicação multimídia promete trazer programas de jornalismo factual, esporte, cultura e até mesmo de entretenimento. Para o repórter do Acta, Rafael Alves, o projeto surge no mercado para trazer a facilidade da população se manter bem informada através da internet.

“A maneira de consumir informação mudou e hoje o nosso foco é nas redes sociais, já estamos crescendo no Instagram e aos poucos estamos lançando as demais plataformas que devem compor o Acta”, disse Rafael.

Ainda segundo Alves, os programas do Acta devem entrar ao vivo de maneira simultânea em todas as plataformas e garante que novidades ainda devem surgir. “Mais para a frente devemos estar lançando um site de notícias que também vai estar integrado com as demais plataformas para que possa atender a todos os públicos”.

O projeto é composto por jornalistas como Oscar de Melo, Derek Gustavo, Polyana Lima, Warner Filho, Alberto Lima e dentre outros. Toda a programação do Acta pode ser acompanhada por aqui.

 

TV Liberdade

Profissionais da cidade de Arapiraca também resolveram investir em um projeto totalmente independente, a TV Liberdade, que atua na capital do agreste com quatro jornalistas e quatro radialistas. Segundo o jornalista Tony Medeiros, que é um dos diretores do Sindicato dos Jornalistas (Sindjornal), quando o projeto foi lançado a página nas redes sociais possuía, vinte dois  de engajamento e hoje chaga a mais de 90 mil.

Ainda segundo Tony, apesar das transmissões já realizadas pela equipe, os internautas podem esperar outras novidades. “Teremos programas locais, mas também teremos uma parceria com o coletivo Acta que possibilitará a troca de conteúdos entre capital e interior”.  

Para a jornalista Priscila Anacleto, o maior desafio é a falta de recurso. "“Dos 4 demitidos em Arapiraca, 2 estão no projeto, mas não receberam as verbas rescisórias, então estamos trabalhando com a cara, a coragem e muita força de vontade. Afinal o que importa para a gente é a valorizar o interior e mostrar que Alagoas tem muita coisa boa e não  apenas tragédia”, destacou.Toda a programação da TV Liberdade pode ser acompanhada por aqui

 

Rádio Nova Brasil

A afiliada da Rede Tambaú desembarcou em Alagoas e como é conhecida nacionalmente pela sua história prestigio traz em sua programação música de qualidade e informação para os ouvintes.

Na programação, a rádio conta ainda com o programa jornalístico Nova Manhã que começa a partir das 6h de segunda a sexta, sob o comando das apresentadoras, Juliana dos Anjos e Thaise Cavalcante.

A rádio Nova Brasil é conhecida nacionalmente pela qualidade das músicas em que fazem parte de seu repertorio. Toda a programação da rádio Nova Brasil Maceió pode ser acompanhada através da frequência FM 106,5.

 

Cooperativa Mídia Caeté

Apesar do projeto ainda estar em andamento, a cooperativa de comunicação Caeté já anuncia através de suas redes sociais que o projeto é diferente e inovador no estado.

De acordo com uma das integrantes, a jornalista Amanda Dantas, apesar do projeto está voltado par internet não se trata de um site de notícias diárias como os já existentes.

“Nosso projeto é de oferecer ao internauta uma notícia mais elaborada, uma denúncia mais apurada, mais trabalhada, com uma apuração mais profunda do que as notícias do dia a dia, podemos dizer que iremos trabalhar semelhante a sites nacionais como Intercept e Mídia Ninja”, disse Amanda Dantas.

Os próximos passos da Mídia Caeté podem ser acompanhados por aqui.

 

*Estagiário sob supervisão da editoria