Reprodução Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Torcedores atiram ovos em ônibus

Por meio da 37ª Promotoria de Justiça da Capital, com atuação perante o Juizado do Torcedor, o Ministério Público Estadual instaurou Procedimento Preparatório de Inquérito Civil para identificar e apurar o envolvimento de torcedores do CRB - usando a camisa da torcida “Garra” - em atos de vandalismo e incitação à violência. A portaria foi publicada no Diário Oficial do MP desta segunda-feira (11).

No dia 6 deste mês, dois torcedores jogaram ovos no ônibus do CRB, na saída do Aeroporto Zumbi dos Palmares, revoltados com o fato de o time alagoano ter perdido por 5 a 1 a partida contra o Cuiabá, na Arena Pantanal. A cena foi filmada e o vídeo viralizou nas redes sociais.

A portaria destaca que o Estatuto do Torcedor “prevê que a torcida organizada que, em evento esportivo, promover tumulto; praticar ou incitar a violência; ou invadir local restrito aos competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores ou jornalistas será impedida, assim como seus associados ou membros, de comparecer a eventos esportivos pelo prazo de até  três anos”.

O documento do MP também destaca a preocupação da Polícia Militar com o aumento da violência por parte da referida torcida no acesso ao Estádio Rei Pelé nos jogos do CRB.

Em Nota Oficial divulgada à imprensa após o episódio, a diretoria da Torcida Garra informou sobre a expulsão, do quadro de sócios, da dupla de torcedores flagrada atirando ovos contra o ônibus do Clube.